Posts Tagged ‘ Sorriso ’

Porque é que o Buda sorriu?

“Quando começamos a tocar o nosso coração ou quando deixamos o nosso coração ser tocado, começamos a descobrir que ele não tem fim,

que ele não tem qualquer intenção,

que este coração é enorme, vasto, sem limite.

Começamos a descobrir a quantidade de calor e ternura que ele detém, assim como o espaço que ele contempla.”

Pema Chödrön

Fonte

Anúncios

Porque é que o Buda sorriu?

“Recordem-se que não terem aquilo que querem… é por vezes um fantástico golpe de sorte.”

Dalai Lama

Fonte

Porque é que o Buda sorriu?

Não acreditem em nada simplesmente porque ouviram. Não acreditem em nada simplesmente porque foi dito e é comentado por muitos. Não acreditem em nada simplesmente porque está escrito nos vossos livros religiosos. Não acreditem em nada simplesmente pela autoridade dos vossos professores e dos mais velhos. Não acreditem em tradições porque elas foram mantidas durante muitas gerações.

Mas se depois de cuidada observação e análise, acharem que algo faz sentido e que conduz ao vosso benefício e bem-estar, assim como ao de todos, então aceitem esse ensinamento e vivam de acordo com ele.

Buda

Fonte

Porque é que o Buda sorriu?

“Nada é permanente.”

Buda

Fonte

Porque é que o Buda sorriu?

“Algumas pessoas pensam que a prática Budista e a meditação têm como objectivo acabar com os nossos pensamentos. Como diz o ditado, se isso fosse verdade, um coco podia ser Iluminado…

Recordemos, que depois de Despertar, o Buda sorriu. Isto é muito importante.

Ele não tinha de sorrir. Ele podia ter tido qualquer outra expressão ou ter permanecido neutral, mas ele sorriu.”

Robert A. F. Thurman

Fonte

Porque é que o Buda sorriu?

“As coisas não são aquilo que parecem.

Nem são de qualquer outra forma.”

Buda

Fonte

Porque é que o Buda sorriu?

Um dos seus alunos perguntou ao Buda:

“Tu és o Messias?”

“Não”, respondeu o Buda.

“Então és um médico?”

“Não”, respondeu o Buda.

“Então és um professor?”, insistiu o aluno.

“Não, não sou um professor.”

“Então o que és tu?!” perguntou o aluno.

“Eu Despertei”, respondeu o Buda.

Fonte