Posts Tagged ‘ Sogyal Rinpoche ’

Introspecção

Estamos tão habituados a olhar apenas para fora de nós que perdemos o acesso ao nosso interior quase completamente. Estamos aterrorizados em relação a olharmos para dentro, porque a nossa cultura não nos deu qualquer ideia sobre o que iremos encontrar. Podemos até pensar que se olharmos para o nosso interior, estamos em perigo de encontrarmos a loucura. Este é um dos últimos e mais engenhosos recursos que o nosso ego utiliza para nos impedir de descobrirmos a nossa real natureza.

Portanto nós tornamos a nossa vida de tal forma agitada que eliminamos o mais pequeno “risco” de olharmos para nós próprios. Mesmo a simples ideia de meditarmos parece assustar as pessoas. Quando elas ouvem a expressão “sem ego” ou vazio, pensam que experimentar esses estados vai ser como ser atirado porta fora de uma nave espacial, para um frio e escuro vazio.

Nada podia estar mais longe da verdade.

Mas num mundo dedicado à distracção, o silêncio e a quietude assustam-nos; por isso protegemo-nos com barulho e uma actividade constante. Olhar para a natureza da nossa mente é a única coisa que nos lembraríamos de fazer.

Sogyal Rinpoche, “Tibetan Book of Living and Dying”

Anúncios

Tsoknyi Rinpoche e Sogyal Rinpoche falam sobre o retiro de Mingyur Rinpoche

Durante um retiro no Garrison Institute em Julho de 2011, Tsoknyi Rinpoche e Sogyal Rinpoche falaram ambos de forma carinhosa sobre o actual retiro de Mingyur Rinpoche, e sobre o quão raro é alguém fazer este tipo de retiro actualmente, mesmo entre os Lamas Tibetanos.

.

A tua felicidade cabe-te apenas a ti

Sogyal Rinpoche explica o papel do controlo da nossa mente sobre o nosso sentimento de bem-estar…
.
.

Mais informação em www.rigpa.com

Sogyal Rinpoche: AWAKE

Resultado do evento AWAKE, que aconteceu em Amesterdão, eis Sogyal Rinpoche.

.

.

Mente: a origem de tudo

A mente é a origem de tudo. Nos ensinamentos Tibetanos, a mente é chamada de kun je gyalpo, “o Rei responsável por tudo” ou na tradução actual, “o princípio básico universal“.

A mente é a criadora da felicidade e do sofrimento, a criadora daquilo a que chamamos samsara e daquilo a que chamamos nirvana.

Como Tulku Urgyen Rinpoche dizia: “Samsara é a mente virada para fora, perdida nas suas projecções; o Nirvana é a mente virada para dentro, reconhecendo a sua própria natureza“.

Sogyal Rinpoche, “A Mind Like a Clear Pool

Mais novelas não

Os nossos maiores dramas são muitas vezes criados na nossa própria mente. Sogyal Rinpoche explica-nos que podemos escolher o que queremos fazer com a nossa mente.
.

A Mensagem dos Tibetanos – Tantra (2/2)