Posts Tagged ‘ Ciência ’

Budismo e Ciência: paralelismos

O conceito de espaço separado de qualquer conteúdo material não existe.

Albert Einstein

Se apenas existe o vazio, sem estrelas ou planetas nele, então o espaço perde a sua substancialidade. 

Buda

Einstein and Buddha – The Parallel Sayings

Anúncios

Einstein e o Budismo

Se existe uma religião que pode satisfazer as necessidades científicas modernas, é o Budismo.

Albert Einstein

Yongey Mingyur Rinpoche

Dar é na realidade melhor do que receber

Fonte

Será que o gesto de dar realmente promove a felicidade interior?

Pesquisas feitas pela psicóloga social Liz Dunn e publicadas na revista Science demonstraram que o sentimento de felicidade que as pessoas sentem quando gastam relativamente mais com os outros do que consigo próprias, é maior. Numa pesquisa feita com 600 cidadãos dos EUA, Dunn e os seus colegas concluíram que os efeitos positivos sobre o bem estar de gastar dinheiro com os outros, superavam os efeitos de gastar dinheiro consigo próprio, padrão este que foi confirmado para todos os níveis de rendimento. Por outras palavras, mesmo aqueles com menos condições materiais, apresentaram níveis de bem estar mais altos quando a sua proporção de gastos era mais alta com os outros.

Numa outra experiência, Dunn e os seus colegas deram a estudantes da Universidade de British Columbia um envelope contendo dinheiro e disseram-lhes que eles poderiam (1) gastar o dinheiro consigo próprios naquele dia ou então (2) gastá-lo em benefício de outras pessoas. A conclusão foi novamente que aqueles que ofereceram o dinheiro, apresentaram níveis de felicidade superiores aqueles que o gastaram com eles próprios.

Nalguns casos, o envelope continha apenas 5 dólares, noutros casos 20 dólares. O montante era indiferente – os resultados foram semelhantes. Gastarem o dinheiro com outras pessoas fez os estudantes mais felizes do que gastá-lo consigo próprios.

Ironicamente, quando questionados sobre o resultado final do estudo e sobre qual a opção que os deixaria mais felizes, os alunos afirmaram que gastarem o dinheiro consigo próprios os deixaria mais felizes do que gastá-lo com outras pessoas. Em suma, os pressupostos egoístas das pessoas foram confirmados errados, mesmo quando elas próprias tinham a possibilidade de decidirem como iriam gastar o dinheiro.

Além das sólidas conclusões científicas, não é surpreendente ver que muitos dos mais proeminentenes líderes sociais enfatizam a importância de dar nos seus ensinamentos.

Por exemplo, ao relevar o princípio Budista da interdependência, o Dalai Lama frequentemente ensina que a felicidade de cada um de nós está dependente da felicidade dos outros. No seu livro “Ética para o Novo Milénio”, o Dalai Lama afirma que a felicidade não é originada pela detenção de certos bens materiais que consideramos essenciais, mas sim por uma preocupação profunda e genuína com a felicidade dos outros. Aliás o Dalai Lama afirma que o enfoque nas nossas necessidades individuais, em vez de nas dos outros, resulta em emoções negativas que impedem um verdadeiro sentimento de bem-estar.

Igualmente, uma das minhas citações favoritas de Mahatma Gandhi em relação ao auto-conhecimento é: “A melhor de forma de nos encontrarmos a nós próprios é perdermo-nos ao serviço dos outros”.

Finalmente o valor do serviço aos outros foi um dos temas recorrentes nos discursos de Martin Luther King, Jr. Naquela que é considerada a sua melhor intervenção, “The Drum Major Instinct”, Martin Luther King afirma que a grandeza pessoal e o serviço aos outros estão interligados. Num mundo preenchido pelos objectivos egoístas das pessoas e pelos comportamento auto-destrutivos das nações, King afirmou que o desejo de ser o melhor pode ser transformado de um impulso egoísta num instrumento pela justiça, se as pessoas adoptarem o serviço aos outros como o seu objectivo.

Nas suas imponentes palavras, “Todos podem ser grandiosos, porquem todos podem servir os outros”.

King fez este discurso numa Igreja em Atlanta, precisamente aquela onde dois meses depois seria assassinado, enfatizando que ele tinha esperança de simplesmente ser recordado como um homem que tentou ajudar os outros, servir os outros, dar aos outros.

Para alguém que foi um bem-sucedido líder internacional é pungente que, no final, King tenha reconhecido que a afirmação mais poderosa e duradoura acerca da vida de alguém não seja acerca da obtenção de prémios como o Nobel, mas antes o viver uma vida dedicada aos outros.

Link para o artigo original

“Harry’s Last Lecture” em Stanford – Dalai Lama: Uma vida com sentido

Link para o vídeo

Dalai Lama: “O Universo Num Átomo”

Um encontro entre ciência e espiritualidade

.

Desde a emergência da ciência moderna, a humanidade tem mantido um compromisso entre espiritualidade e ciência como duas importantes fontes de conhecimento e bem-estar. Por vezes, a relação foi estreita – uma espécie de amizade – enquanto noutras foi glacial, com muitas pessoas a considerarem as duas incompatíveis.

Nos nossos dias, ciência e a espiritualidade têm a possibilidade de se encontrar mais perto do que nunca e de iniciar uma aventura colaborante que pode ser muito frutuosa para ajudar a humanidade a responder aos desafios que se lhe apresentam. Estamos todos juntos nisto.

Possa cada um de nós, como membro da família humana, responder à obrigação moral de tornar esta colaboração possível. É este o meu apelo sincero.

De O Universo num Átomo

.

Com honestidade, humildade e respeito desarmantes, SS o Dalai Lama explora a relação entre religião e ciência e sugere que ambas se podem afirmar e enriquecer os conhecimentos uma da outra.

Ao justapor os ensinamentos budistas tradicionais e as descobertas da física e da biologia modernas, imprime uma profunda espiritualidade ao debate sobre temas tão controversos como as origens do universo, a natureza da consciência humana, a evolução da espécie e a engenharia genética.

Karen Armstrong

.

Link Wook para Dalai Lama: “O Universo Num Átomo”