Posts Tagged ‘ Atenção ’

A importância da atenção

A importância da atenção não tem sido ignorada no mundo moderno.

O psicólogo e filósofo americano William James disse: “A capacidade de voluntariamente trazer de volta uma atenção que vagueia, vez após vez, é a raíz profunda do bom senso, do carácter e da vontade.” O papel da atenção é por isso crucial para que possamos determinar o tipo de mundo que experienciamos.

Quando não prestamos atenção a alguns aspectos do mundo à nossa volta ou da nossa própria vida, essas facetas da nossa experiência não desaparecem. Elas continuam a existir e podem influenciar-nos até profundamente. Mas as coisas e os eventos em que nos focamos, constituem o mundo que percepcionamos.

Isto significa, como James mencionou, que “Cada um de nós literalmente escolhe, pela forma como dirige a sua atenção, o tipo de Universo em que ele próprio habita.” Em suma, aquilo para que dirigimos a nossa atenção é a nossa realidade.

O papel da atenção na Educação é obviamente crucial, dado que os estudantes que não conseguem prestar atenção, não aprendem. Portanto treinar a atenção devia ser um objectivo essencial, especialmente na escola primária, para ajudar os estudantes a aprender e a pensar de forma mais eficiente. Como James declarou, “Uma educação que melhore esta capacidade seria “a” educação por excelência.

Na sua pesquisa há mais de um século, ele descobriu que todos os génios apenas partilhavam uma capacidade mental, apesar do alcance variado do seu brilhantismo: todos eles possuiam uma capacidade excepcional de estarem atentos de forma voluntária e sustentada.

Artigo original

Ligação

Source

A mais básica e forte forma de nos relacionarmos com uma outra pessoa é ouvi-la. Apenas ouvi-la. Talvez a mais importante coisa que possamos dar a alguém seja a nossa atenção… Um silêncio carinhosa tem muito mais poder para curar e nos ligar aos outros do que as melhor intencionadas palavras.

Rachel Naomi Remen

É uma escolha nossa

“Cada um de nós escolhe literalmente, pela forma como decide dirigir a sua atenção, o tipo de universo que nos aparecerá à frente para que nele habitemos.”

William James

Onde andam as nossas mentes?

 

Source

É interessante notarmos durante a nossa meditação todos os diferentes sítios onde os nossos pensamentos nos levam – o que nos distrai e o que ocupa as nossas mentes. É importante notar estas coisas quando meditamos porque estas serão as mesmas coisas que ocuparão as nossas mentes durante o nosso dia-a-dia. Enquanto nos tornamos mais familiares com os nossos pensamentos durante a meditação, veremos o quão repetitivos eles são. Frequentemente pensamos coisas muito semelhantes uma e outra vez e na realidade é raro termos aquilo que chamaríamos de um pensamento criativo, genuinamente original.

Martine Batchelor, “Meditation, Mental Habits, and Creative Imagination

O objectivo da meditação

Source

Tal como o arqueiro alinha a sua seta e aperfeiçoa a sua mira, o praticante de meditação alinha a sua mente enquanto foca a sua atenção num dado objecto. Aprender a abandonar o que estamos a fazer, ainda que momentaneamente, e genuinamente prestar atenção ao momento presente, sem apego ou preferência, ajuda-nos a tornar a realidade mais nítida, tal como um globo de neve se torna límpido quando o paramos de abandonar e os flocos de neve assentam.

Lama Surya Das, “The Heart-Essence of Buddhist Meditation

Daniel Goleman: O que é meditação?

É um sistema de re-treinamento da atenção!

.

.

.

Carta para uma Mente Saudável

Uma criação de Dan Siegel e David Rock, seguindo o espírito da Pirâmide Alimentar, aí está a “Carta para uma Mente Saudável” (The Healthy Mind Platter), a forma como estes dois peritos no funcionamento do nosso cérebro descrevem os elementos essenciais deste plano para uma mente saudável.

A “Carta para uma Mente Saudável” contém sete actividades diárias necessárias para uma saúde mental ideal. Estas sete actividades incluem todos os ingredientes necessários para que o nosso cérebro e os nossos relacionamentos funcionem idealmente.

Ao dedicarmos diariamente algum tempo a todas estas actividades, promovemos uma maior integração na nossa vida e permitimos que o nosso cérebro coordene e balance equilibradamente todas as suas actividades. Estas actividades mentais essenciais fortalecem as conexões internas do nosso cérebro, assim como as nossas relações com as pessoas e o mundo em nosso redor.

Não existem sugestões específicas quanto ao tempo a dedicar a cada uma destas actividades para que desenvolvamos uma mente saudável, dado que cada indivíduo é diferente e também dado que as nossas necessidades variam ao longo do tempo. O objectivo é portanto que nos tornemos alertas para o espectro completo de actividades mentais essenciais, tal como com os nutrientes essenciais à nossa alimentação, permitindo-nos perceber se todos os dias trazemos para a nossa vida os ingredientes certos para a nossa “dieta mental”, ainda que apenas por um curto período de tempo. Da mesma forma que não comeríamos pizza todos os dias durante semanas a fio, também não deveríamos viver a nossa vida apenas com “tempo dedicado à concentração”, não dedicando nenhum tempo ao sono.

A chave é balançarmos o nosso dia-a-dia com estas actividades mentais essenciais. A nossa saúde mental depende sobretudo do reforço das nossas conexões com os outros e o mundo à nossa volta; e tudo isto depende de fortalecermos as conexões que existem no nosso próprio cérebro. Quando variamos o focus da nossa atenção com este vasto espectro de actividades mentais, damos ao nosso cérebro várias oportunidades para que ele se desenvolva de diferentes formas.

Uma forma de utilizar esta “Carta” é mapearmos o nosso dia e percebermos que tempos médios dedicamos a cada uma destas actividades. Como com uma dieta equilibrada, existem muitas combinações que podem funcionar bem.

Em conclusão, é obviamente importante alimentarmo-nos correctamente, mas enquanto sociedade falta-nos claramente informação sobre o que é necessário para que possamos desenvolver mentes saudáveis. Como a nossa mente encarna e incorpora as nossas relações com os outros e o ambiente que nos rodeia – tanto natural, quanto cultural – estas sete actividades diárias ajudam-nos a fortalecer as nossas conexões internas e relacionais. E como o cérebro está continuamente em mudança em resposta à forma como nós dirigimos a nossa atenção ao que nos rodeia, podemos usar a nossa atenção de uma forma que envolva o nosso corpo e as nossas relações, para criarmos uma mente saudável ao longo da nossa vida!