Actualidade

Sem meios para desenvolvermos as qualidades que dão sentido à vida e que nos trazem uma genuína paz e um genuíno bem estar, ficamos à mercê de publicitários, comprando coisas e procurando entertenimento para encontrarmos a felicidade porque ansiamos. Alguns de nós tentam obtê-la através de comprimidos com um efeito sobre o funcionamento químico dos nossos cérebros, ou então somos deixados à mercê dos nossos pensamentos sobre a nossa infância, a nossa auto-estima, as nossas limitações e a nossa capacidade de ligar com a satisfação do maior número de desejos que conseguirmos. Sem um enfoque real no amor, na compaixão, no contentamento e na alegria, somos deixados com uma abordagem muitíssimo limitada à psicologia, que é útil em nos ajudar com certas condições patológicas, mas praticamente inútil no que diz respeito a vivermos vidas completas e a ensinarmos as nossas crianças a fazê-lo igualmente. 

The Lost Art of Compassion

Anúncios
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Anúncios
%d bloggers like this: