As subtilezas de “deixar ir”

Desde o seu início até ao fim, o caminho do dharma é sobre “deixar ir”. À medida que nos libertamos de uma coisa durante o caminho, encontramo-nos a nós próprios agarrados a uma outra. À medida que abandonamos os nossos apegos grosso modo, damos por nós apegados de formas mais subtis. Por exemplo, podemos deixar de nos sentir apegados aos nossos bens materiais, mas depois encontramo-nos totalmente apegados à nossa filosofia da simplicidade. É difícil deixarmos de nos sentir apegados às nossas coisas e ainda mais difícil abandonarmos as nossas pretensões espirituais. 

Com o tempo contudo, enquanto nos familiarizarmos com as subtilezas do processo de “deixar ir”, começamos a perceber como é que o nosso ego se manifesta para se apropriar de todo o processo.

-Judy Lief, “Letting Go

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: