Arquivo de Fevereiro, 2011

Richard Quest (CNN) entrevista o Dalai Lama

Anúncios

Porque é que o Buda sorriu?

“Quando começamos a tocar o nosso coração ou quando deixamos o nosso coração ser tocado, começamos a descobrir que ele não tem fim,

que ele não tem qualquer intenção,

que este coração é enorme, vasto, sem limite.

Começamos a descobrir a quantidade de calor e ternura que ele detém, assim como o espaço que ele contempla.”

Pema Chödrön

Fonte

Sem casa, não sem esperança

Histórias inspiradoras de mudança de vida, de quem perdeu praticamente tudo

O projecto AmericanPoverty.org é da responsabilidade de um conjunto de foto-jornalistas dedicados a acabar com a pobreza dentro dos EUA. Espreitem as reacções de quem visita as exposições fotográficas que eles organizam.

Mais informações aqui.

Trabalhar com os nossos pensamentos

“No que diz respeito à meditação, nenhum pensamento é realmente prioritário: nem aqueles sobre a nossa infância, nem aqueles sobre as nossas relações nem aqueles sobre o grande romance que toda a vida quisemos escrever…

Isto não significa contudo que os pensamentos não aparecerão. De facto, eles poderão aparecer com enorme frequência. Não precisamos de os combater ou sequer de os julgar. Em vez disso, podemos simplesmente escolher não ir “atrás deles”, depois de eles aparecerem…

Quanto mais rapidamente notarmos que estamos a pensar, mas rapidamente poderemos reconhecer a natureza vazia dos nossos pensamentos…”

Artigo original

Coming to Our Senses: Healing Ourselves and the World Through Mindfulness

Jon Kabat-Zinn, autor do também aclamado livro “Wherever You Go, There You Are” mostra como o poder da atenção plena (“mindfulness”) pode trazer profundas mudanças às nossas vidas pessoais. Numa altura em que o stress continua a impactar diariamente a nossa vida, cada vez mais nos viramos para antigos métodos contemplativos, já testados pela ciência, para reduzir o stress e nos tornarmos mais atentos e saudáveis nas nossas vidas do dia-a-dia.

Jon Kabat-Zinn tem estado desde há decadas na dianteira de um movimento mente/corpo e na subsequente revolução ocorrida na medicina e nos cuidados de saúde, desmistificando este movimento e trazendo-o para o público em geral.

Neste livro, ele partilha a sua crença de que cada indivíduo tem a capacidade de mobilizar recursos profundos e inatos para continuamente aprender, crescer e se curar e transformar através do desenvolvimento da sua atenção (“mindfulness”).

Dividido em 8 partes, o livro contém histórias sobre a experiência pessoal e profissional do próprio Kabat-Zinn para ilustrar as possibilidades que esta prática implica. O livro oferece ainda um conjunto de ensinamentos relevantes sobre como usar os nossos cinco sentidos – toque, o olfacto, a visão, o paladar e o odor – como um caminho para uma vida mais saudável, sã e significativa.

Link Amazon (Reino Unido) para a edição do livro: “Coming to Our Senses: Healing Ourselves and the World Through Mindfulness”

Exercício

Tenta ver a tua própria vida neste mesmo dia como uma jornada e uma aventura. Para onde vais? O que é que andas a procurar? Onde estás neste momento? Em que fase da viagem estás?

Se a tua vida fosse um livro, que título lhe darias hoje? Que título darias ao capítulo em que estás neste momento?

Não te esqueças que esta viagem é unicamente tua e de mais ninguém. Portanto o caminho também tem de ser o teu. Não podes percorrer o caminho que alguém já percorreu e ainda assim manteres-te fiel ao que tu és.

Estás preparado para honrar o quão único és?

Jon Kabat-Zinn, Wherever You Go, There You Are

Lama Surya Das: Colbert Report

Uma entrevista de Steven Colbert a um autor Budista e um dos mais conhecidos professores de meditação nos EUA, Lama Surya Das.

Uma entrevista sobre como tem evoluído a relação entre o Budismo e os EUA.

Link para o vídeo