Arquivo de Janeiro, 2011

Porque é que o Buda sorriu?

“As coisas não são aquilo que parecem.

Nem são de qualquer outra forma.”

Buda

Fonte

Anúncios

Imaginação e Fantasia

A imaginação obtém a sua energia a partir do confronto com o desejo. Ela alimenta-se do desejo, alterando e aumentando a realidade através do poder do desejo. A fantasia faz o oposto; ela evita o desejo, voando para uma espécie de satisfação do desejo que parece muito mais segura. A fantasia pode consistir em ursos de peluche, chupa-chupas ou aventuras de super-heróis; mas também podem ser vozes dentro da cabeça de alguém incentivando a actos de ultraje e caos.

Ou pode também ser o confuso mundo de separação e medo em que vivemos rotineiramente, um ameaçador mas sedutor mundo que nos promete a felicidade que procuramos quando as nossas fantasias finalmente se tornarem reais.

A imaginação confronta o desejo directamente, em todo o seu desconforto e intensidade, aprofundando o mundo onde estamos.

Fantasia e realidade são forças opostas, mas imaginação e realidade não estão em oposição: a imaginação vai de encontro à realidade, dá-lhe forma e evoca-a.

Norman Fischer

Ki Gompa, Tibete

A 4.500m de altitute, este mosteiro Budista nos Himalaias está perto do céu…

 

Fonte

Neurociência cognitiva da meditação mindfulness

A meditação baseada na atenção plena (ou “mindfulness“) é uma técnica de meditação que tem demonstrado o facto de potenciar uma maior atenção relativamente às emoções dentro de cada um de nós, assim como uma flexibilidade psicológica que induz um maior sentimento de bem estar e de equilíbrio emocional.

Cientistas começaram também já a examinar como é que a meditação pode influenciar o funcionamento do cérebro.

Esta conversa vai examinar os efeitos da meditação mindfulness sobre funções psicológicas como a atenção, a resposta emocional e a auto-imagem de cada um. Discutir-se-á também como é que diferentes formas de meditação estão a ser estudadas, usando técnicas neurocientíficas, que depois estão a ser integradas em programas de saúde para gerir problemas como a ansiedade, a depressão ou o stress.

.

Mudança

“Podemos facilmente sentir que a nossa felicidade só é possível se as coisas forem de uma certa forma e se se mantiverem dessa forma. Quando vemos o mundo desta forma, aquilo a que chamamos “felicidade” é uma entidade muito frágil. Queremos que o nosso corpo nunca mude, que a nossa mente nunca mude – contudo, as provas que nos rodeiam constantemente dizem-nos que tudo está num estado de constante mudança.”

Joseph Goldstein e Sharon Salzberg, Insight Meditation

O que é que determina a felicidade?

50% genética

10% circunstâncias da nossa vida

40% o nosso comportamento!

.

Porque é que o Buda sorriu?

Um dos seus alunos perguntou ao Buda:

“Tu és o Messias?”

“Não”, respondeu o Buda.

“Então és um médico?”

“Não”, respondeu o Buda.

“Então és um professor?”, insistiu o aluno.

“Não, não sou um professor.”

“Então o que és tu?!” perguntou o aluno.

“Eu Despertei”, respondeu o Buda.

Fonte