Arquivo de Junho, 2010

Porque é que o Dalai Lama é relevante?

Uma muito interessante (e divertida) entrevista de quase 2h entre Robert Thurman e Pico Iyer. O primeiro é um Professor da Universidade de Columbia em estudos budistas, o primeiro ocidental a ser ordenado monge budista pelo Dalai Lama, e também Presidente da Tibet House nos EUA e um dos mais influentes activistas contra a ocupação Chinesa do Tibete. Pico Iyer é além de um reconhecido escritor e jornalista, também um perito sobre o que tem sido a ocupação Chinesa do Tibete e a política que tem seguido seguida pelo Dalai Lama para trazer de volta a liberdade ao seu país.

Uma entrevista que percorre, não só as questões mais políticas sobre como este conflito político pode continuar a tentar ser resolvido de forma pacífica (e qual o papel que o Dalai Lama aí poderá ter), mas também sobre muito do que é a abordagem Budista na resolução de problemas.

A não perder!

Why the Dalai Lama Matters: His Act of Truth as the Solution for China, Tibet and the World

Anúncios

Joseph Goldstein

.

Joseph Goldstein é um dos mais conceituados professores de meditação Vipassana nos EUA, tendo sido um dos primeiros ocidentais a estudar na Índia, no Myanmar e no Tibete. Apesar do seu trabalho ser sobretudo sobre o Budismo Teravada, ele escreveu também em 2002 um livro chamado “One Dharma” sobre a união do Budismo Teravada, Tibetano e Zen.

É também co-fundador da Insight Meditation Society, um centro de retiros e prática meditativa.

Nesta entrevista (conduzida de forma muito inteligente) ele faz um resumo do que foi o seu percurso e de como a prática budista o transformou.

Contraluz

Com vontade de ir ao cinema ver um filme português!

.

.

A mensagem soa familiar?

Citação de Einstein, não do Buda

Um ser humano faz parte de um todo, chamado por nós de “Universo”, algo limitado no tempo e no espaço. Ele experiencia-se a si próprio, aos seus pensamentos e sentimentos, como algo separado do resto – uma espécie de ilusão óptica da consciência. Esta ilusão é como que uma prisão para nós, restringindo-nos aos nossos desejos pessoais e ao afecto apenas por aqueles que nos são mais próximos.

A nossa tarefa tem de ser libertarmo-nos a nós próprios desta prisão, alargando o nosso círculo de compaixão para que ele inclua todos os seres vivos e toda a natureza na sua beleza.”

Albert Einstein, 1921

Faz da tua mente um oceano

“Para começares a percorrer um caminho espiritual, tens de começar por entender a tua própria atitude mental e como a tua mente apreende o mundo. Se estiveres completamente embrenhado num grande apego pelas pequenas coisas, a tua limitada e desejosa mente fará com que te seja impossível usufruires dos prazeres da vida.

A energia externa é tão incrivelmente limitada que se te permitires a ti próprio ficar limitado por ela, a tua mente tornar-se-á igualmente limitada. E quando a tua mente é limitada, mesmo as pequenas coisas agitar-te-ão.

Faz da tua mente um oceano.”

Thubten Yeshe

Este texto está disponível em:

http://www.buddhanet.net/pdf_file/mindocean.pdf

Pema Chödrön: “When things fall apart”

.

Terra-a-terra e prático, este livro revela como ultrapassar momentos difíceis para encontrarmos o segredo da felicidade. A vida está cheia de dificuldades e em vez de as evitarmos, se acolhermos o nosso sofrimento, podemos encontrar sabedoria, mudança e transformação.

Baseado nos ensinamentos Budistas tradicionais, o radical e compassivo conselho de Pema Chödrön sobre o que fazermos quando tudo se parece desmoronar à nossa volta, vai contra o que provavelmente poderiamos esperar.  Existe apenas uma abordagem ao sofrimento que tem um efeito benéfico de longo prazo e essa abordagem involve movermo-nos em direcção às situações dolorosas que enfrentamos com abertura e curiosidade, relaxando na essencial falta de suporte da nossa inteira situação. É lá, no meio do caos, que descobrimos a verdade e o amor que são indestrutíveis.

Como uma agradecida estudante de Pema Chödrön, eu tenho vindo a aprender a mais urgente e necessária lição de todas: continuar constantemente a abrir o mais possível o meu próprio coração.” Alice Walker

O habitual conselho para lidar com a dor e o sofrimento é adocicá-lo, suavizá-lo, tomar um comprimido. Mas a distracção que isso gera apenas faz falhar as oportunidades para a felicidade – quando a coragem para viver no presente pode trazer claridade e mudança espiritual.” Pema Chödrön

When Things Fall Apart: Heart Advice for Difficult Times (Shambhala Classics)